Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Novamente Geografando

Este blog organiza informação relacionada com Geografia... e pode ajudar alunos que às vezes andam por aí "desesperados"!

Ficha de trabalho para o 8ºAno e respectiva proposta de correcção

Mäyjo, 23.04.09

 

1- Observa a figura 1.
Interacção e complementaridade cidade/campo
 
 
 
                                                                       Fig.1
 
1.1- Completa o texto utilizando os termos correctos:
Entre a cidade e o campo estabelece-se uma _______________, ou seja, existem relações ________________ entre estes dois espaços. Estas relações são de _____________________ na medida em que cada um dos espaços ______________ ao outro exactamente aquilo que ele _____________________.
 
1.2- Completa a imagem indicando três exemplos de bens/produtos oferecidos.
 
 
2- Observa a figura 2.
 
 
 
 
Fig. 2- Movimento de passageiros numa estação de caminhos-de-ferro de Paris.
 
2.1- Refere como se denominam os movimentos representados pela figura 2.
 
2.2- Justifica esses movimentos.
 
2.3- Apresenta a relação que existe entre a figura 2 e o tema das cidades.
 
2.4- Por vezes as condições das cidades motivam muitos urbanos a residir no campo.
       Refere como se denomina esse processo de fixação da residência em áreas rurais.
 
3- A figura 3 representa a área ocupada pela por uma Megalópolis.
 
3.1- Define megalópolis.
 
3.2- Localiza a megalópolis da figura.
 
3.3- Refere quantas megalóplis existem no mundo.
 
 
 
 
 
Fig. 3
 
 
 
Bom trabalho!
CORRECÇÃO
 
1.1- Entre a cidade e o campo estabelece-se uma interacção, ou seja, existem relações recíprocas entre estes dois espaços. Estas relações são de complementaridade na medida em que cada um dos espaços fornece ao outro exactamente aquilo que ele necessita.
1.2-
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2.1- Movimentos pendulares diários.
2.2- As pessoas trabalham na cidade mas não vivem lá, por isso têm que se deslocar de manhã para a cidade e ao fim do dia para casa.
 
2.3- A cidade oferece emprego às pessoas mas é demasiado cara para a maioria das pessoas lá habitar.
 
2.4- Rurbanização.
 
3.1- É um espaço urbanizado contínuo de muito grandes dimensões
3.2- Megalópolis dos EUA.
 
3.3- Três: europeia, japonesa e dos EUA.
 

Dia da Terra

Mäyjo, 22.04.09

Hoje é apenas mais um dia no calendário, que se decidiu dedicar ao calhau que habitamos aqui no meio desta imensidão.

Vou postar algumas coisas que são verdades mais do que faladas, refaladas e, por isso mesmo, mais do que esquecidas muitas vezes. Mas é sempre bom lembrara e se todos nós fizéssemos algo por nós e pelos nossos descendentes ficávamos todos a ganhar: nós porque poupávamos na factura mensal e poderíamos fazer outras extravagâncias com esses trocos, os nossos descendentes porque teriam um mundo melhor para viver! (ou terão, ainda vão a tempo de mudar de vida).

 

 

Aqui ficam algumas dicas para reduzir o consumo de energia e combater as alterações climáticas:

Em casa: 
- Use a máquina de lavar roupa na capacidade máxima, optando pela lavagem em água fria. Poupará energia e a roupa durará mais tempo;
- Prefira lâmpadas de baixo consumo. Estas utilizam menos 80% de energia e duram até oito vezes mais que as lâmpadas comuns.
- Na altura de comprar um electrodoméstico, certifique-se do nível de energia e água que despende, optando por electrodomésticos classificados com a Categoria A;
- Descongele o congelador antes que a camada de gelo atinja mais de 3 mm de espessura: conseguirá atingir poupanças energéticas até 30%. Ajuste o termóstato do frigorífico a uma temperatura de 6ºC e do congelador a 18ºC;
- Sempre que escovar os dentes ou se ensaboar no duche, feche a torneira.
No trabalho:
- Desligue o monitor do computador durante a pausa para refeição. Poderá programar para que se desligue automaticamente (basta que procure esta facilidade nas opções de protecção de ecrã). Não deixe o equipamento ligado no final de cada dia de trabalho;
- Utilize equipamentos de baixo consumo energético;
- Apague as luzes ao sair do escritório. Não acenda luzes que não são necessárias, procure aproveitar a luz natural o máximo possível;
- Recicle e reutilize o papel. Procure imprimir e fotocopiar em ambos os lados das folhas.
Nas deslocações:
- Prefira a bicicleta. Não só fará mais exercício como ajudará na redução das emissões de Dióxido de Carbono. Opte pelo uso de transportes públicos em vez do seu automóvel, sempre que possível;
- Partilhe o seu transporte com familiares, amigos ou vizinhos, se o automóvel tiver mesmo de ser o seu meio de deslocação de eleição;
- Desligue o motor sempre que estiver parado por mais de 30 segundos;
- Verifique a pressão dos pneus, já que uma diferença, mesmo que mínima, quanto aos valores da pressão correcta pode significar um aumento de combustível na ordem dos 5%.
Atitudes menos consumistas:
- Recicle, reutilize e repare. Acções deste tipo reduzem o consumo e, por conseguinte, a produção de CO2 proveniente da produção industrial;
- Partilhe as subscrições de revistas e jornais com amigos e familiares. Depois de lê-los, utilize-os para limpar espelhos ou recicle-os;
- Quando for ao supermercado, leve os seus próprios sacos e eleja verduras e frutas sem invólucros plásticos, vidro ou papel, de preferência de produção local.
 

Correcção do teste do 10º Ano

Mäyjo, 20.04.09

Como vos prometi, aqui fica a proposta de correcção do teste de hoje.

Espero que fiquem contentes com o vão ver e que (apesar de todo o desanimo) não tenham feito muitas asneiras.

 

PROPOSTA DE CORRECÇÃO DA PROVA DE RECUPERAÇÃO DE GEOGRAFIA –10º Ano
Abril de 2009
GRUPO I
1 B. 2 A. 3 D. 4 C.                                                                                                    
1 + 1 + 1 + 1 = 4
  
GRUPO II
1.1 A. 1.2 D. 1.3 C. 1.4 B                                                                                               
            4 x 0,5 = 2
  
GRUPO III
1. Isotérmicas.                                                                                                                     
0,5
 
2. Regiões montanhosas do norte e centro.                                                                                   
1
 
3. Distrito de Santarém, Alto Alentejo, vale do Guadiana, Algarve e litoral alentejano.                                                
1,5
 
4. Latitude, relevo e proximidade ou afastamento do mar.                                                
 3 x 1 = 3
 
5 Latitude: Quanto maior for a latitude, menor é a temperatura. Esta variação deve-se à obliquidade dos raios solares. Nos pólos, os raios solares, dada a grande inclinação, atravessam uma maior espessura da atmosfera e distribuem-se por uma área terrestre superior. No equador, como a inclinação é menor, os raios solares atravessam uma menor espessura da atmosfera e distribuem-se por uma área terrestre inferior.
Relevo: À medida que aumenta a altitude, dá-se uma diminuição da temperatura média em cerca de 6 ºC/km ou 0,6 °C/hm. Este processo designa-se por gradiente térmico vertical. Uma vez que nas áreas montanhosas existe menos ar, também a capacidade de retenção de energia solar é menor.
Proximidade ou afastamento do mar: Os oceanos aquecem e arrefecem mais lentamente que os continentes. Isto resulta das diferentes propriedades dos corpos sólidos e líquidos. Assim, o mar aquece as regiões litorais, no Inverno, e refresca-as no Verão. Tem, portanto, uma acção amenizadora das temperaturas.    
                                                                                                 
3
 
GRUPO IV
Referires seguintes aspectos:
·   Portugal é um dos países da Europa com maior incidência da radiação solar;
·   A exploração da energia solar como energia alternativa às energias fósseis contribui para a diminuição da dependência externa do país em energia primária e para a redução das emissões associadas ao uso de combustíveis fósseis;
·   Os sistemas fotovoltaicos produzem energia eléctrica com elevada fiabilidade apresentando vantagens ambientais porque não produzem ruído nem emitem gases que contribuem para o efeito de estufa;
·   O território português apresenta um conjunto de condições naturais atractivas ao turismo, sobretudo climáticas.             
                                                                                                   
5

 

Em jeito de balanço...

Mäyjo, 18.04.09

Passados seis meses ainda aqui andamos!

Parece-me uma boa altura para fazer um balanço.

Assim, constatei que:

  • Até ao momento o blog teve 5357 novos visitantes, a uma média de 30/40 visitantes por dia;
  • As proveniências dos visitantes são diversas, como podem verficar:
     
    País
    Visitantes
    1
    Portugal
    85,56%
    4583
    2
    Brasil
    11,19%
    599
    3
    Reino Unido
    1,72%
    92
    4
    Estados Unidos
    0,68%
    36
    5
    Moçambique
    0,36%
    19
    6
    Luxemburgo
    0,14%
    7
    7
    Angola
    0,1%
    5
    8
    França
    0,08%
    4
    9
    Alemanha
    0,06%
    3
    10
    Espanha
    0,04%
    2
    11
    Itália
    0,04%
    2
    12
    Argentina
    0,02%
    1
    13
    República da Coreia
    0,02%
    1
    14
    Venezuela
    0,02%
    1
    15
    Suíça
    0,02%
    1
    16
    Polónia
    0,02%
    1
  • Nem todos quantos visitam este espaço o comentam;
  • Nem todos se enquadram no grupo de leitores preferenciais a que ele se dirige;
  • Há pessoas que encontram proveito neste espaço, outros menosprezam-no;
  • Outros vêm motivos para aviltar;
  • Há quem pense que se consultar este espaço, está “tudo feito”!
  • Há quem considere que para entender a matéria, é suficiente estudar o que encontra aqui!

São pessoas distintas, com formas diferentes de ver a vida, mas são todos bem-vindos, cada um com os seus propósitos!

 

São todos bem-vindos, pois este é um sítio independente!

 

É um espaço de consulta livre (há cibernautas de vários pontos do país e de países estrangeiros que o consultam), onde cada um é livre de dar a sua opinião, onde se preconiza o livre arbítrio e acima de tudo, é um lugar livre de censura!!!

 

SIM!

Livre de censura!

 

É fácil criticar quando:

·        Se critica apenas pelo prazer de censurar, apenas pelo prazer de encontrar sempre algo de errado em tudo…

·        Essa critica, não ajuda o outro a progredir…

·         Se acha sempre que faríamos melhor (mas afinal não o fizemos!) …

·        Se é ressabiado!

 

Mas todas as apreciações continuam a ser bem vindas!

Se têm algo a dizer digam-no aqui!

Não por trás, não à boca pequena!

 

Este espaço, como está escrito na descrição do blog, serve para “ajudar jovens alunos que por vezes andam por aí desesperados em vésperas de testes sem saber o que fazer... o que estudar...”, pois disponibiliza alguns tópicos sobre Geografia.

Não tem, nem nunca teve ou terá, a veleidade de ser uma aula, de ser a continuidade de um ensinamento! Nada disso!

É apenas um sítio na internet onde se pode encontrar informação sobre um temário.

 

Paralelamente a tudo isto, por vezes, desenvolvem-se conversas, por alguns consideradas despropositadas e desenquadradas a este espaço.

A esses visitantes tenho a dizer o seguinte: as conversas são públicas, mas não estão visíveis automaticamente ao entrar no blog. Para se tornarem visíveis é necessário clicar, acto que pressupõe uma intencionalidade!

Assim, se eventualmente alguém ficou melindrado com o que pode ter lido… returco com um provérbio popular: A curiosidade matou o gato!

 

Para finalizar esta espécie de balanço, em jeito de desabafo, posso afirmar que este espaço vai continuar a existir enquanto eu considerar que pode ter alguma utilidade, me der satisfação fazê-lo e eu assim o quiser manter!